camponesebailarina

O camponês e a dançarina

Limiar – 18  de Fevereiro de 2015 – duração 9 meses //
Performance: Construção dramatúrgica a partir de personas de meu pai e minha mãe

Instruções para livre experimento ( em execução)

Temos faces e facetas, somos múltiplos em nossa natureza.Pergunte a 2 pessoas que entre si, relacionam- se cotidianamente, e que sejam afetivamente próximas a você:
-Se vocês fossem personagens, que personagens vocês seriam?

Eis o jogo, que divido em 9 meses.

  • Durante os 3 primeiros meses:
    1. 1 vez por semana (no mínimo), toque no rosto durante 15 minutos (no mínimo) dessas pessoas.
    2. Escute histórias em que estejam, ambas personagens, atuando em um mesmo espaço, lugar.  Tome nota de : bairros, cidades em que eles vivenciaram momentos juntos! Como se conheceram? O que mais gostam(vam) de fazer juntos?
    3. Realize ações práticas referente às personas no minimo 3 vezes por semana. Ex.: camponês – plantio e colheita; cuidado com animais. Dançarina: dançar!
  • No quarto mês:
    1. Construa máscaras das personas, em distintas técnicas… várias! Lembre do toque!
    2. Escolha as máscaras! Ou, espere, elas mesmas vão te escolher, não se preocupe!
    3. Encontre uma maneira (Encontrará. Dedique-se) para poder manipulá-las ao mesmo tempo.Hora uma estará na sua face outra nas costas.
  • No quinto mês:
    1. Treine a máscara no seu corpo todos os dias. Entregue o corpo à forma. Encontre o divino, o sagrado dessa prática primitiva.
  • No sexto mês:
    1. Traga à tona ao menos um roteiro de cena, de quadro ( história contada através das máscaras) . No mínimo de 1⁄3 de hora.Reveja suas notações!
  • Nos próximos 3 meses: Compartilhe.
    1. Faça viver o(s) quadro(s) em lugares que habitaram as pessoas que dão origem à vossas personas.
    2. Que se faça surgir um espetáculo.

As minhas regras eu as crio, caso experimente esteja livre!